Como pagar as dívidas

Resultado das Loterias - Mega Sena

O povo brasileiro está aprendendo a ganhar mais dinheiro, porém ao mesmo tempo que a renda aumentou as dívidas também aumentaram. Esse compasso descompassado foi generalizado e agora estamos aprendendo não mais como ganhar dinheiro, mas também como gastar e porquê guardar. Muitas pessoas estão endividadas e não sabem mais o que fazer.

Temos o péssimo habito de gastar e viver o estilo de vida que nosso dinheiro não pode pagar. Parece que as pessoas tem vergonha de viver a realidade e vivem pagando caro por um sonho, uma ilusão. Com isso, a realidade (que não muda) aparece cruel em forma de dívidas.dívidas

Nesse caso o primeiro passo para pagar as dívidas é “cair na real” e adequar sua vida à sua realidade. Coloque no papel tudo que você deve (despesas), inclua o nome dos credores, as parcelas e datas de vencimentos e calcule o saldo total de dívidas que você tem e o saldo por mês dessas dívidas (quanto você gasta por mês com parcelas). Avalie bem essa situação, se for necessário (em caso de superendividamento é) chame a família e converse com todos, apresente a real situação e busque a ajuda de todos para diminuir os gastos gerais. ORGANIZAÇÃO

Avalie suas receitas, o quanto você ganha e a possibilidade de aumento da renda, com trabalhos extras. Porém, se mesmo assim não der para aumentar a renda o suficiente para quitar as dividas, pense em renegociar todas elas com objetivo de quitar e não de parcelar com maiores prazos. Fuja de todas as novas contas e compras, freie todos os gastos e comece a pensar bem antes de fazer qualquer coisa. Pergunte-se: isso é mesmo necessário para eu viver agora? Eu realmente preciso disso? AVALIAÇÃO

Pense em cortar gastos radicalmente: diminuir na energia, água, supermercado (comprando somente o necessário e substituindo produtos de marcas caras por marcas B), vendendo utensílios para produzir receitas. Caso você tenha algo investido avalie se a venda dele ajudaria a sanar parte do problema (não se importe em vender bens básicos, o objetivo é sair do sufoco, seja como for). AJUSTE.organização financeira

Começa a ter uma planilha mensal de gastos e receitas, controle tudo que entra e sai, não perca o nada de vista, tente saber para onde vai cada real, para você entender o que esta consumindo seu dinheiro e o que é realmente importante. CONTROLE.

Eduque-se e avalie bem a situação para que não caia nessa novamente, verifique o que é realmente útil para você e sua família viver e tente não sair disso. O restante que sobrar use para aplicar em uma poupança, consórcio, previdência e tenha sempre o hábito de economizar. EDUCAÇÃO FINANCEIRA.

Gostou? Comente ai.