Métodos naturais para aliviar a dor do parto


Existem vários tipos de parto (natural, alternativo, ativo, auxiliado ou manuseado por médicos ou ainda a combinação de várias dessas opções). Porém, umas das maiores preocupações das mulheres é com a dor, a tão famosa dor do parto.

O parto natural é entendido com o parto que evita o uso de drogas/medicamentos para diminuição da dor, com isso é utilizado outras substâncias e estratégias naturais para ajudar a amenizar essa dor.

Esses recursos ajudam no relaxamento e a acalmar a mãe durante o trabalho de parto, porém é importante saber que não retiram completamente a dor. É necessário que tanto a mãe quando os acompanhantes que estarão com ela recebam instruções claras sobre as alternativas para o momento, inclusive se a mãe decidir a hora do parto partir para uma intervenção medicamentosa. Conversa com clareza com seu médico e veja quais as opções que você pode trabalhar na hora. Veja também como o hospital maternidade realiza os procedimentos de parto natural. Se você precisa de informações sobre como escolher o hospital maternidade para o nascimento do seu filho acesse aqui o nosso outro artigo a respeito.

Calor e frio

Utilizar o chuveiro com água quente ou um pano embebido com água quente nas costas ajuda a aliviar as dores e cãibras. Já o pano embebido com água fria no rosco ajuda a aliviar a tensão. Esses métodos ajudam acalmar e relaxar, porém eles não diminuem a dor, mas ajudam a mãe a suportar.

Movimente-se. Evite ficar ficar parada

O movimento ajuda a driblar as dores e diminuir o incomodo das articulações. Tente andar sempre acompanhada de alguém, para te ajudar e também poder socorrer se algo inesperado acontecer. Busque mudar sempre de posição, até achar uma que te permita ficar mais confortável.

Massagem

Os movimentos de massagens nos ombros ajudam a aliviar a tensão. Peça para que a doula ou seu companheiro faça massagens nos seus ombros, pescoço e nas costas. Talvez você e seu companheiro possam praticar essa técnica antes de parto, isso gerará mais intimidade em vocês e fará com que ele se sinta participativo nesse momento especial.

Aromaterapia

O uso de óleos essenciais aliados a massagens ajudam a auxiliar no alívio da dor.

Acupuntura

Deve ser administrado com a ajuda de um profissional especializado na área, em trabalho de parto e que possa te acompanhar nesse momento. Ele saberá onde deve ser inseridas as agulhas, quais pontos específicos para o alívio da dor pela liberação dos analgésicos (endorfinas) do próprio corpo.

Reflexologia

Também deve ser administrada por um profissional que vai identificar os pontos específicos nos pés para alívio da dor muscular e demais problemas pelo corpo. Além disso, massagem em partes inferiores do corpo é bastante relaxante.

Hipnose

É um método bastante utilizado na Europa nos hospitais maternidades e já se demonstrou muito eficiente. Consiste em ministração de técnicas de relaxamento aliados a sugestão de que é possível suportar e controlar a dor. Deve ser realizada por um profissional e com alguns meses de antecedência. Ideal para quem acaba de descobrir que está grávida e deseja um parto natural. Procure um psicologo especializado.

Utilize a gravidade ao seu favor

Uma das posições que mais favorecem o progresso do parto é a que a mulher fica sentada ou em cócoras. Essa posição favorece o progresso, tornam as contrações mais eficazes, aumentam a resistência da mulher e ajuda na abertura do útero. Quando se está deitada a sensação é que mulher está lutando contra a gravidade, empurrando para cima, mas na posição agachada a gravidade ajuda a trazer o bebê para baixo

Parto na água

A água ajuda no alivio da dor, principalmente na primeira etapa do trabalho de parto. Recentemente a técnica também participa da etapa da expulsão do bebê que nasce realmente dentro da água. Dentro da banheira ou piscina a mulher consegue se sentir menos pesada por conta da tensão da água, ajuda a ter mais sustentação para o corpo e melhora as sensações. Porém, é importante estar com uma equipe preparada para acompanhar esse momento, evitar acidentes tanto com a mãe quanto na hora que o bebê nasce, para que ele não se afogue.

Gostou das dicas? Conhece mais alguma? Comenta ai e compartilhe essas informações com outras mamães.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.