Como serão as Eleições 2016

O Brasil está no meio de uma imensa disputa política, mergulhado num ambiente de crise financeira, com taxas de desemprego elevadas, taxas de produtividade e consumo caindo e desmoralização, além de rebaixamento de notas de investimentos em agências de classificação de risco, o que piora a situação onde não há investimento estrangeiro no pais.  E no meio disso tudo teremos eleições municipais em 2016.

Nas eleições municipais desse ano escolheremos nossos representantes nas prefeituras, no cargo de prefeito e também no legislativo, no cargos de vereadores.

Mas, como serão as Eleições 2016? É importante você saber e preparar para se organizar.Eleições 2016

Em primeiro lugar é importante você se preparar para as Eleições de 2016, principalmente se você mudou de município e/ou Estado. Deve procurar o Cartório Eleitoral o mais rápido possível e regularizar local de votação, título eleitoral e também fazer o cadastramento biométrico, pois vários serão os local de votação onde haverá o voto por digital. Não se esqueça que se houve qualquer pendência com a Justiça Eleitoral, a pessoa será restrita de vários benefícios (não poderá tomar posse em cargos públicos, não poderá fazer empréstimos) e deve pagar uma multa por não justificativa da ausência no dia da votação. O prazo para tirar o título de eleitor é até 4 de maio de 2016.

As eleições serão no dia 02 de outubro (primeiro domingo do mês). Já em caso de segundo turno, ocorrerá somente em cidades com mais de 200 mil eleitores, assim acontecerá no dia 30 de outubro, no último domingo do mês.

CalendárioComo serão as Eleições 2016
4 de maioPrazo final para o eleitor regularizar-se com a Justiça Eleitoral (tirar o título de eleitor, pedir transferência de domicílio, regularizar sua situação ou solicitar a transição para uma seção eleitoral especial).
13 de junhoInício do período para nomeação dos membros das mesas receptoras e do pessoal de apoio logístico;
5 de julhoOs candidatos podem começar a fazer propaganda intrapartidária. É proibido o uso de rádio, televisão e outdoor.
20 de julhoOs partidos são autorizados a promover convenções para definir seus candidatos.
3 de agostoPrazo para o eleitor solicitar a segunda via do título de eleitor fora do seu domicílio eleitoral.
15 de agostoData limite para os partidos e as coligações registrarem seus candidatos.
16 de agostoEstá autorizada a propaganda eleitoral. A campanha começa.
26 de agostoInício do período da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão.
13 de setembroÚltimo dia para que os partidos políticos, as coligações e os candidatos enviem à Justiça Eleitoral os gastos de campanha dos candidatos.
15 de setembroDivulgação do relatório das receitas em dinheiro coletados pelos partidos e pelos candidatos para patrocinar as campanhas.
17 de setembroData a partir da qual nenhum candidato poderá ser detido ou preso, salvo em flagrante delito.
22 de setembroÚltimo dia para o eleitor solicitar a segunda via do título de eleitor dentro do seu domicílio eleitoral.
27 de setembroData a partir da qual nenhum eleitor poderá ser detido ou preso, salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal por crime sem fiança ou por desrespeito a salvo-conduto.
29 de setembroFim da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão.
30 de setembroTermina o período de exibição de propaganda eleitoral paga.
2 de outubroPrimeiro turno das eleições.
28 de outubroÚltimo dia para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita do segundo turno no rádio e na televisão e da propaganda paga na imprensa escrita.
30 de outubroSegundo turno das eleições.

Foto: José Cruz/Agência Brasil 04/09/2014- Brasília- DF, Brasil- O presidente do TSE, Dias Toffoli, conclui a assinatura digital e lacração dos sistemas eleitorais que serão usados nas eleições de outubro.

Lembrando que as alterações para as Eleições desse ano são em relação a datas para início da campanha e a data-limite para candidatos se filiarem às suas legendas, além da formatação da própria campanha de marketing de cada candidato, exemplo:

  • Houve mudança no período que cada candidato terá na Propaganda Eleitoral da TV;
  • Nas propagandas eleitorais, não poderão haver efeitos especiais, montagens, trucagens, computação gráfica, edições e desenhos animados;
  • Não pode ser usada nenhum carro com músicas (jingles) de candidatos no dia da votação;
  • Proibido envelopar carros com publicidade de campanha.

Há também a mudança que ainda esta em discussão no Congresso Nacional, que foi o veto da presidente Dilma no item que permitia o financiamento empresarial de campanha. Se o veto da presidente Dilma for mantido, não haverá doação de empresas para campanhas das Eleições 2016.

Gostou? Comenta ai.

Certificado de Quitação Eleitoral

Para trabalho ou entrar em uma faculdade é necessário tirar o extrato atualizado do Certificado de Quitação Eleitoral. Para o bem isto é possível através do próprio portal da Justiça Eleitoral e pode ser impresso da seguinte maneira:

  1. Entre no portal da Justiça Eleitoral (especificamente o link ao lodo);
  2. Selecione a opção: “Li os termos e desejo emitir/validar a Certidão de Quitação Eleitoral”;
  3. Depois clique em “Emissão da Certidão”;
  4. Preencha os dados junto ao número do título de eleitor;
  5. Faça a impressão em PDF ou pela Impressora do seu computador.

A imagem acima apresenta o local que você deve aceitar os termos para somente depois começar a emitir o documento. Ocorre que em caso o documento é impresso em duas folhas. Não jogue esta folha fora pois ela contém o endereço da internet onde você realizou a emissão online da quitação eleitoral.

A empresa sempre poderá confirmar se o documento que você imprimiu é verdadeiro, pois ele contém um código que permite a consulta da quitação por aquele que está com o certificado em mãos.